• lsi
  • poli usp
  • usp

ENG078 - Prendendo fantasmas em robôs: um novo método de controle e design para próteses mioelétricas transradiais e rearranjo neuronal do mapa de Penfield para feedback tátil

Sub-categoria: Biomédica

Clique em Curtir até o dia 17 de Março de 2016 para votar em seu projeto favorito para o Prêmio Votação Popular na FEBRACE 2016

Autoria: Luiz Fernando da Silva Borges

Orientação: Leandro de Jesus, Diogo Chadud Milagres

Instituição: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - Campus Aquidauana

Resumo (Ver pôster)

Próteses mioelétricas de membros superiores atualmente disponíveis no mercado apresentam vários problemas para o usuário como a falta de graus de liberdade de controle, causando lesão por esforço repetitivo nas articulações do membro remanescente; sistemas de controle baseado em reconhecimento de padrões, impedindo movimentos contínuos e exigindo longo período de adaptação; não proveem feedback tátil e apresentam fabricação, manutenção e customização onerosos, que fazem com que menos de 3% dos brasileiros deficientes físicos tenham acesso a este tipo de produto. Visando a solução desses problemas, este projeto tem por objetivo construir uma prótese mioelétrica para amputados transradiais que tenha controle individual das articulações metacarpo-falangeais, interfalangeanas proximais e do pulso, que forneça feedback tátil de força e temperatura para o usuário. Utilizando técnicas da neurociência e recursos matemático-computacionais, propõem-se um novo método de controle para próteses mioelétricas que permitem a decodificação contínua das intenções motoras do amputado; um novo design que permite o movimento controlado de quatorze graus de liberdade de uma prótese robótica de antebraço com sensores de força e temperatura e uma técnica de indução de rearranjo neuronal do mapa de Penfield, para fazer o amputado recuperar a sensibilidade de seu membro perdido. Resultados mostraram que, após o tratamento dos dados miográficos e cinemáticos, e com a ajuda de ferramentas de filtragem e correlação múltipla, obtém-se de forma satisfatória – e até onde foi pesquisado, pela primeira vez – a decodificação contínua dos dez ângulos das principais articulações da mão humana. De acordo com dados da literatura, a metodologia implementada para rearranjo neuronal induzirá a síndrome do membro fantasma nos pacientes, fazendo que estes voltem a ter sensibilidade no membro perdido.

Palavras-chave: Prótese Mioelétrica, Amputação Transradial, Feedback Tátil

  • Blog
  • Twitter
  • Youtube
  • Facebook
  • Flickr